sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Thanks boy!!/


Obrigada pelo consolo, quando me senti sozinha,
E pela liberdade que a sua presença me traz...
Obrigada por acalmar a fúria que os outros me trouxeram
E pelos doces sonhos que as noite ao seu lado me presentearam
Sei que não importa o quão seletiva seja a minha mente,
É no brilho dos seus olhos a única coisa que consigo reparar...
Ah os seus olhos...
Como é bom me perder por entre os encantos do seu olhar...
Como é bom olhar os seus olhos e enxergar uma manhã mais bonita.
A manhã... E o seu olhar... Que combinação mais perfeita!
Preciso agradecer isso urgentemente!
Obrigada pelo brilho incessante dos seus olhos;
Obrigada também pelo seu sorriso...
Esse sorriso que costuma me dizer coisas
Que palavra nenhuma consegue dizer...
Esse doce sorriso que me cativa, me domina, me seduz...
...E me deixa boba...
Mais boba do que já sou...
Ah! Como eu poderia esquecer!
Obrigada por me deixar assim...
Desse jeito! Você sabe...
Ah, desse jeito assim...
Alegre, contente...
Sorrindo pelos quatro cantos...
E acima de tudo...
Te amando...
Incessantemente...

CHEGAAA!!!!!!

gente, tô passando por algumas coisas dificeis...
mas tô tentando suportar...
não sabia que éra tão dificil assim viver! acho que é porisso que eu vegetava...
ah uma novidade: não estou morando mais com a minha mãe... desde a semana passada...
foi assim:
no domingo, o demônio desfarçado de pai atacou denovo
(ah tá e a novidade?!?)
aí minha mãe não quiz deixar barato e e começou a enchê - lo , eu pedi para ela parar pq a situação ia piorar, e estava certa, piorou mesmo! ele queria bater nela, mas eu e minha irmãzinha de 9 (isso mesmo! 9 anos) separamos... ele pegou a faca e ia para cima dela, segurei-o (a tempo de quase me machucar) e ela pegou alguma coisa pontiaguda e queria ir pra cima dele tambem, mas eu e a minha irmã continuamos tentando separar, antes que pudesse ocorrer uma tragédia...
Levei minha mãe p/ o quarto e e fiquei lá com ela pra ver se ela se acalmava, mas nada...
ameaçou me bater se eu não a deixasse sair. não deixei.
fingiu que tinha se acalmado (e eu besta, caí na dela) e saiu, foi pra cima dele, eu e minha irmã não aguentavamos mais de tanto chorar, eu estava com os nervos á flor da pele, tremia, chorava e tentava separar a briga...
até que:
- CHEGAAA EU NÃO AGUENTO MAISSS!! aquele era o meu grito de indepêndencia, ninguém ouviu, prefiriram ficar lá tentando matar uma ao outro.
Fui para o quarto peguei minha mochila e coloquei algumas roupas e sái...
chorando, desesperada, parei no orelhão e liguei para a a Tammy.
- Alô, Thata? (tentei manter a voz firme, tentei não chorar) Vem me encontrar...
pronto. já era. todo o auto controle foi por agua abaixo, e chorando feito criança no bocal do telefone ouvi ela, num misto de preocupação e confusão perguntar:

-O que que vc tem?? O que que aconteceu? viviane, fala comigo!
- vem me buscar... [soluços] por favor...

desliguei o telefone e fui andando... cada passo que eu dava, era como uma facada no meu coração, todos olhavam e eu olhava para o chão...
chorava demais.

Queria correr.
Queria sair dali.
Queria morrer...
Queria tudo...
Mas não fiz nada....
Apenas andei...
Andei em direção a algo que pudesse me libertar dos montros que vivem perseguindo a minha mente...
A casa da tammy nunca demorou tanto pra chegar quanto nakele domingo;
E derepente ao longe, avisto akela imagem que já estou acostumada, minha vista, apesar de embaçada conseguiu reconhecer akela que é sem sombra de dúvidas a minha melhor amiga...
fui me aproximando, ela não sabe disso, mas só de ver sua imagem à minha frente, já me deu grande alívio... pois era o meu porto seguro quem estava ali...
A abracei com toda a força que pude e desabei ainda mais em lágrimas, não por tristeza, mas de alivio pois o socorro havia chegado para mim...
Fui pra casa dela...
E lá estou até hoje...
Não sei o que seria de mim agora...
se não fosse a minha amiga...
A MINHA MELHOR AMIGA...
eu não aguentava mais tanta tristeza... e acho que não vou mais voltar...
aceito concelhos...

BJUXXXXX em seus corações...

5 comentários:

Ariana disse...

Ai flor, sinceramente nem sei o que dizer, situação horrivel essa que tu esta vivendo, e complicada e delicada também!
Olha tente seguir seu coração mas sem deixar de ouvir um pouco a razão!
E peça mto a Deus pra te iluminar!

Beijão
Boa sorte!

Lalinha disse...

Mas olha pelo lado bom: sair de casa é um sonho! (pelo menos é o meu)

Não nessas condições, claro, mas já cheira liberdade! Espero que tudo fique bem.

Então, faço letras, estou no 4º semestre.

Beeijo!

Tatah Marley's Confissões disse...

AS veze é necessario que nao volte pra enfim sua mae ver que tá passando da hora dela cair fora !
É seu pai, é.. mais sinceramente um cara desse nao merece uma familia boa desa, umas filhas com a cabeça madura como a que voce e a sua irma tem, e ela (sua irma), nao daria muito bem se continuasse a crescer do lado de um cara assim que acho absurdo chamar de pai. (com todo o respeito.)

Tá certa flor!
x)
fica bem, embora seja dificil nessas horas..
:/

beeijo, to aqui, como sempre, a um clique de distancia!
;*

Lúcia Machado disse...

Olá!

:) Obrigada, pelo elogio!

Fico feliz que tenha gostado do que escrevo!

Claro que pode colocar um link para o meu blog! Fico mt honrada :)

É um prazer recebê-la no meu cantinho...

beijinho e mais uma vez obrigada :)

Flaah :) disse...

Viviane, estou passada. Acabo de chegar ao seu blog, e me deparo com uma fuga. Primeiro, tenha força, reze, e respire fundo, tudo uma hora vai melhorar. Nos momentos ruins, pense que são rápidos, e os que virão serão bem melhores. Não deve ser algo nem um pouco fácil sair de casa, mas veja o lado bom, você tem uma melhor amiga para te ajudar a passar por isso, algo que facilita e muito. Se quiser pensar em voltar para casa, antes, você tem que ter uma conversa muito séria com seus pais. Isso que você passou, jamais vai esquecer. São coisas que levamos pro resto da vida. E, sendo uma coisa de tamanha seriedade, não pode ser resolvida de qualquer forma. Antes de voltar - se voltar - tenha a tal conversa longa e séria. Exponha o que sente, mostre que isso te afeta, que você não aguenta mais passar por momentos como esse que passou. E, enquanto não se sentir preparada, não volte de maneira alguma. Caso volte sem se sentir pronta, com aquela pontinha de insegurança grande de mais, espere um pouco. E a sua irmã? Como ela está? Fale em um post algo sobre ela. Fiquei preocupada.
Tenha força, querida. Você consegue passar por isso. E sempre há uma luz no fim do túnel. Mesmo que ela esteja longe, apagada, ou que você precise seguir os outros caminhos do túnel, ela estará lá.
Sorte.