domingo, 22 de março de 2009

Dependência Ilimitada

Ontem eu arrumei meu guarda-roupa, um fato inédito, porque eu não gosto desse hábito...
Não arrumei porque precisava (e acredite em mim: reamente PRECISAVA), mas porque você vivia dizendo que era uma vergonha, que eu devia me organizar, etc...
E eu sempre achei essa sua ladainha um saco!
Mas ontem, por milagre do destino arrumei o meu "monstro engolidor de roupas"...
E me senti bem melhor, diaga - se de passagem...

E hoje eu chorei quando eu tive coragem de assumir para a Tammy:

"É pro vidu sentir orgulho de mim..."
E com isso, hoje eu percebi que eu cheguei num ponto totalmente ilimitado de dependencia...
Dependo de você fatalmente, preciso de você para sorrir e sentir uma vontade pra fazer coisas pequenas como:
Sair por aí...
Arrumar o guarda-roupa...
Dormir...
Respirar...
Inclusive viver...

Um comentário:

Vinícius Aguiar disse...

Dependência demais às vezes machuca né... nossa! O mais correto é tentar sair dessa situação enquanto as dores não provocam feridas maiores, embora muitas vezes já as tenha provocado... enfim, espero que tudo fique bem!

beijos!