domingo, 3 de julho de 2011

Frasco vazio

Com você eu me dei..
Me tornei sua e sua me fiz.
Me mostrei, mostrei minha cara
Ás vezes pintada, lavada, impura ou de cara limpa,


E de tanto me dar, 
de tanto ser A sua
Vejo agora  um vazio,
Um abismo profundo entre eu e "mim"...


De tanto me dar, de me doar, de te pertencer,
Num momento de solidão
Eu me percebo, me olho e não me vejo
Olho no fundo da minha alma e só vejo um vazio.


Descubro então, na minha solidão
Que já não existo...
Grito em desespero, por entre as lágrimas
"Me quero!"... 
"Me desejo!!"


Mas sem sucesso!
Eu não me pertenço mais...

Um comentário:

Joe B. disse...

"Eu não me pertenço mais..."

Sempre nos tirando todas as outras palavras, as suas bastam.