quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Desabafo

Eu pensei que fosse passar quando eu acordasse.
Eu pensei que haveria alguém aqui.
Ninguém. Ninguém apareceu, ninguém sentiu, ninguém se preocupou, ninguém perguntou.
Eu estou totalmente sozinha.
E agora, mais do que nunca, eu cheguei à conclusão e à certeza de que as minhas amizades, todas elas, são por conveniência.
Vieram a mim e continuam "comigo" simplesmente porque eu poderia trazer-lhes algo.
Pois bem, como fui tola.
Porque só agora vejo que o fulano é meu amigo porque minhas amigas são bonitas; a sicrana permanece ao meu lado porque há momentos em que precisa de companhia para sair por aí; o beltrano às vezes precisa desabafar...
...e, depois de terem seus desejos satisfeitos, puft, somem magicamente.
Neste exato momento, em que a Viviane – idiota –ridícula – burra – e - feia não é necessária, todos foram passear, e a imbecil continuou aqui, esperando uma ligação, esperando apenas ouvir um "oi".
Cansei.
Cansei de vocês, cansei de tudo.
Cansei de escrever, cansei do blog.
Cansei de ter que ser paciente, cansei de ser ponderada.
A partir de agora, fecho o blog e sumo do MSN.
Pode ser que daqui uma semana, um dia, uma hora eu mude de idéia.
Mas, agora, eu cansei.
Adeus.

3 comentários:

Brenda disse...

Não adianta durmir, a dor não passa.
Chico Buarque

Marla Freire disse...

Gostei.

ੴ ι η ∂ í ï α я α disse...

Segue ?
http://indiarabelo.blogspot.com